Atletas de 15 países se reúnem em Araxá para a Copa Internacional de Mountain Bike

por José Vitor Varotto Silva*

Entre os dias 4 e 6 de março, a cidade de Araxá (MG) foi palco da 21ª edição da Copa Internacional de Mountain Bike. A prova contrarrelógio, a Short Track, a Copa de Amadores e a competição de cross country olímpico reuniram mais de mil atletas de 15 países no Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá. O evento contou, ainda, com passeio ciclístico e corrida noturna (Night Run), além do concurso de redação e desenho das escolas públicas do município, promovido pela prefeitura.

maja
A polonesa Maja Wloszczowska venceu o XCT feminino

Na tarde de sexta-feira (4), o tempo fechou e a chuva caiu, mas isso não intimidou a polaca Maja Wloszczowska e o brasileiro Henrique Avancini, que conquistaram o primeiro lugar na prova contrarrelógio (XCT) da SuperElite. A XCT funciona da seguinte forma: a cada um minuto é autorizada a largada de um atleta. Vence aquele que fizer o percurso, de 5.7 km, em menor tempo.

Henrique Avancini ficou feliz com o bom desempenho na primeira etapa e ressaltou que, por estar sozinho na pista, a contrarrelógio permite conquistar uma boa vantagem. Avancini conseguiu 16 segundos de vantagem sobre o segundo colocado, o eslovaco Michal Lami. Na Elite feminina, a disputa ficou entre a polaca Maja Wloszczowska e a mexicana Daniela Campuzano, mas, quem levou a melhor foi Maja, com diferença de 12 segundos. “Já estou classificada para os Jogos Olímpicos no Rio, mas sempre é bom garantir alguns pontos para ter certeza que vou largar na primeira fila da corrida olímpica”, afirmou.

avancini
O campeão Henrique Avancini machucou o braço direito em queda

A manhã de sábado foi marcada pelas eliminatórias e finais da Short Track. Na Super Elite Masculina, os dez primeiros colocados de cada uma das três baterias se classificaram para a grande final. Henrique Avancini teve um imprevisto durante a primeira bateria, mas isso não o intimidou. Um tombo no descidão Dona Beja, logo na primeira volta, que resultou em raladas no braço fez com que ele caísse para décimo. Porém, o campeão conseguiu recuperar e terminou a primeira fase como líder. Já na final, ele se manteve na primeira colocação, seguido de Frederico Nascimento e do português David Rosa. O atleta juizforano Daniel Grossi garantiu a 4ª colocação.

Em entrevista ao Super+Ação, Avancini afirmou que a maior intenção era a vitória no ranking geral para acumular pontos na luta por uma segunda vaga nas Olimpíadas Rio 2016. “É uma concorrência direta com Portugal, Eslováquia e Estados Unidos pela nossa segunda vaga. Eu já estou garantido, mas é um dos objetivos que temos, e eu quero ajudar ao máximo”, afirmou.

A prova feminina foi acirrada, com várias disputas pelas primeiras colocações. A polonesa Maja Włoszczowska conseguiu abrir grande distância das outras adversárias, garantindo a primeira colocação. O pódio foi seguido pela mexicana Daniela Campuzano e pela americana Mary McConneloug. Entre as brasileiras, a mais bem colocada foi Raiza Goulão, que ficou com o sexto lugar no pódio. Isabella Lacerda garantiu a oitava posição, seguida por Letícia Cândido, em nono, e Sofia Subtil, décima colocada.

Na tarde de sábado, a Copa de Amadores reuniu mais de 400 atletas em 9 categorias. Entre as mulheres, foram três categorias: Junior, Over 35 e Over 45. Já no masculino, os participantes foram divididos entre Peso Pesado, Veterano, Cadete, Expert e Master.

NIGHT RUN

Largada emocionante da Night Run
Largada emocionante da Night Run

À noite foi a vez da Night Run agitar a Copa Internacional de MTB. Antes da largada oficial, a corrida kids contou com crianças de 5 a 12 anos. O percurso foi adaptado para os pequenos, que encheram os familiares de orgulho. O gerente agropecuário Marcio Michels, que levou a filha de seis anos Lavínia Guimarães, disse que está sempre em busca de inseri-la no esporte e que viu na Night Run da CIMTB uma oportunidade. “É um incentivo ao esporte, à vida saudável e à competição. É importante ela ter o contato com tudo isso. Fiquei muito orgulhoso”, disse.

Entre os adultos, mais de 200 atletas participaram da disputa. No masculino, Ernani Souza se sagrou campeão, e em entrevista à equipe Super+Ação, disse que a chuva que caiu à tarde deixou a prova ainda mais emocionante. Souza afirmou, ainda, que as alterações de percurso realizadas nos últimos anos para as provas de mountain bike também contribuíram para aumentar o nível de dificuldade da Night Run.

Já no feminino, a grande campeã foi Nad Borges, que também conversou com a nossa equipe. Ela destacou que há uma grande diferença da corrida de asfalto para a trail run. A atleta explicou, ainda, que os treinamentos são muito diferentes, e que até a sua alimentação é adaptada na preparação para a modalidade.

CONCURSO DE REDAÇÃO E DESENHO INCENTIVA ALUNOS AO ESPORTE

Traços e textos retrataram a história da bicicleta no Concurso de Redação e Desenho da Copa Internacional de Mountain Bike. Alunos de 12 escolas da rede pública do município de Araxá participaram do concurso que, na manhã de domingo, premiou os vencedores. Na categoria desenho, Larissa Cristina da Silva, da Escola Municipal Rural José Bento foi a campeã. Já na redação venceu a estudante Alice Elen dos Santos, da Escola Municipal Rural Padre.

Os vencedores e professores foram premiados com duas bikes da marca Houston. Para a pequena Alice, uma oportunidade de aprender a pedalar. “Sempre gostei de ciclismo, mas não sei andar de bicicleta. Foi muito bom participar do concurso e ano que vem estarei pedalando aqui”, afirma.

Segundo a Secretária Municipal de Educação de Araxá, Gessy Glória Lemos, os alunos deixaram a imaginação falar mais alto e surpreenderam. “É muito gratificante ver o empenho e dedicação de cada criança, além de ser uma ação muito importante para educação, por auxiliar na escrita e permitir que os alunos usem a imaginação, é também um incentivo a prática do ciclismo para uma vida saudável”, ressalta.

O concurso de redação e desenho da CIMTB Levorin tem o objetivo de estimular a criatividade da criançada e disseminar os benefícios da bike para mobilidade, esporte e lazer.

A ALEGRIA DO DOMINGO

Artur Amaral, com o papai Renato
Artur Amaral, com o papai Renato

O domingo em Araxá começou com muito sol, e com a felicidade da categoria Mirim. Crianças de 3 a 10 anos brilharam na pista, preparada exclusivamente para eles. Logo depois, todos subiram ao pódio para festejar e receber suas medalhas. Segundo Renato Amaral, pai do pequeno Artur, “é de arrepiar ver o filho correndo com outras crianças e ainda é melhor ainda acompanhar o gosto do pequeno pelo pedal”. Amaral já foi competidor e afirmou que no futuro Artur vai precisar ser competitivo, mas hoje, só quer vê-lo sorrindo e com vontade de pedalar.

HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO

Na manhã de domingo, cerca de 300 atletas de 13 categorias largaram na prova cross country da Copa Internacional de Moutain Bike. Foram elas Sub17, Segurança Pública, Sub60, PNE, Over60, Sub15, Sub40, Sub45, Sub50, Sub55, Júnior Masculina, Sub30 e Sub35.

Paulo Roberto dos Santos emocionou o público
Paulo Roberto dos Santos emocionou o público

Campeão na categoria Portador de Necessidades Especiais, o atleta Paulo Roberto dos Santos, da cidade de Catalão (GO), chamou a atenção pela garra e coragem. Aos 15 anos, ele sofreu um acidente e teve uma perna amputada. Em entrevista ao Super+Ação, Santos afirmou que, na época, pensou que nunca mais conseguiria praticar nenhum esporte. Aos poucos ele venceu suas dificuldades e começou a pedalar. E hoje, luta contra o preconceito de muitos que não acreditam na sua capacidade. Entretanto, nenhuma adversidade diminui sua alegria em fazer o que mais gosta: pedalar.

A PROVA OLÍMPICA

Foi no calor de Araxá que os europeus David Rosa e Maja Wloszczowska venceram o Cross Country Olímpico (XCO) na CIMTB no domingo. A tarde no complexo do Barreiro foi intensa. A luta do primeiro lugar da Elite Masculina foi entre David Rosa e Henrique Avancini, que conquistou o segundo lugar na XCO, mas ganhou na classificação geral, junto com a polaca Maja.

avanciniedavid
Disputa pelo primeiro lugar entre David Rosa e Henrique Avancini

“Foi um dia muito duro. Essa era a principal etapa e uma etapa que se encaixava melhor nas minhas características. Dependendo de como eu fosse, poderia melhorar minha classificação geral. O Henrique já tinha uma vantagem muito grande, uma vantagem de um minuto e quinze e eu sabia que era complicado vencer a prova na classificação geral, portanto cabia a mim fazer a melhor parte da corrida”, afirmou.

No feminino, Maja conquistou a vitória no XCO e o lugar mais alto no pódio também na classificação geral. “XCO é sempre difícil por conta da distância, do percurso, do calor e principalmente por conta dos adversários. Daniela estava muito forte, mas eu estava muito motivada hoje. A gente ficou correndo próximo por duas voltas mas a partir da terceira, eu decidi atacar. Eu vi que a distância não era grande, então eu pude ficar tranquila até o final e manter o foco, porque é muito fácil errar, mas estou feliz porque eu consegui”, disse.

 

*com informações do site www.cimtb.com.br

Clique aqui para conferir a cobertura fotográfica da Copa Internacional de Mountain Bike.

Deixe um comentário