O exercício físico sobre o trato gastrointestinal

O impacto do exercício físico sobre o trato gastrointestinal, apesar de pouco explorado, é uma área de grande importância.

E um dos aspectos mais interessantes é o efeito do exercício físico tem na motilidade intestinal.

Mas não é somente isso…

Quer saber um pouco mais? Então vem comigo que vou falar um pouco sobre o assunto.

O exercício físico sobre o trato gastrointestinal

O exercício físico sobre o trato gastrointestinal

O exercício físico, principalmente o de baixa intensidade, tem efeito protetor sobre o TGI, contra os efeitos do envelhecimento e doenças do TGI tais como, o câncer de cólon, a diverticulite, colelitíase (cálculo na vesícula biliar) e a constipação.

No entanto, também existem alguns efeitos negativos do exercício físico sobre o TGI (Trato Gastro Intestinal), uma vez que exercícios aeróbios de longa duração (como os feitos por maratonistas, triatletas e ciclistas), podem provocar sintomas e alterações gastrintestinais.

Alguns estudos afirmam que cerca de metade da população de praticantes desses esportes de longa duração, apresentam pelo menos um sintoma.

Sintomas dos efeitos negativos e suas causas

Os sintomas dos efeitos negativos dos exercícios físicos sobre o trato gastro intestinal são divididos em superiores (vômitos, náuseas e pirose retroesternal – azia) e inferiores (diarreia, cólica abdominal, perda de apetite, sangramento, aceleração dos movimentos intestinais e vontade de defecar).

A causa dos sintomas gastrintestinais durante o exercício é multifatorial e inclui:

  • a redução do fluxo sanguíneo intestinal;
  • a liberação de hormônios gastrintestinais;
  • estresse mecânico sobre o TGI;
  • a desidratação;
  • os fatores psicológicos;
  • a idade;
  • o sexo (sendo mais comum entre as mulheres);
  • o nível de treinamento do indivíduo;
  • a dieta.

A dieta como causa 

Uma das principais causas da manifestação de sintomas gastrointestinais é uma dieta mal elaborada.

Por isso, é preciso observar e reduzir a ingestão de alguns alimentos para que os sintomas não se manifestem.

Mas se já está sofrendo com eles, observe se está fazendo uso de altas quantidades de:

  • suco de laranja;
  • comidas gordurosas;
  • proteína;
  • vitamina C;
  • bebidas hipertônicas de carboidratos;
  • alimentos ricos em fibras;
  • grandes refeições antes da competição.

Além dos citados anteriormente, o alto consumo de cafeína antes do exercício físico também contribui para aumentar a queixa de sintomas gastrintestinais.

Alta performance X trato gastrointestinal

Alta performance X trato gastrointestinal

Diante de tudo o que foi falado, como iremos tratar e prevenir estes sintomas nos atletas de alta performance, sem prejudicar seu desempenho?

Antes de mais nada, é necessário ter uma preparação do TGI para otimizar a digestão e a absorção dos alimentos durante o exercício e reduzir a ocorrência destes sintomas.

Para que você não tenha esses sintomas e não perca seu desempenho de alta performance, considere:

  • Planejar sua hidratação durante as sessões de treinamento e a competição;
  • Evitar o consumo de soluções hipertônicas de carboidratos;
  • Não tomar gel intra treino se o seu intestino não está preparado;
  • Evitar o consumo de dieta rica em fibras antes da competição;
  • Ingerir gorduras e proteínas com moderação antes da competição;
  • Evitar altas doses de vitamina C e bicarbonato;
  • Defecar e urinar antes do exercício;
  • Evitar o uso de drogas como os antiinflamatórios não esteroidais, pois eles atuam sobre o sistema gastrintestinal;
  • Promover uma microbiota sempre saudável, com uso adequado de probióticos e prebióticos.

Dica da Nutri

Quer uma Dica da Nutri especial para ajudar a manter o equilíbrio gastrointestinal e não perder o ritmo da rotina de exercício físico?

Então vem aprender a fazer a biomassa de banana verde, considerada um alimento funcional, uma vez que é preparada com a banana verde que, quando cozida apresenta um grande teor de amido resistente e função prébióticas.

Preparado? Vem comigo!

Ingredientes:

5 bananas Nanicas bem verdes.

Modo de preparo:

  • Higienize as bananas com água e sabão e preserve os talos;
  • Encha uma panela de pressão com água até a metade e deixe ferver (sem tampa);
  • Assim que a água ferver, coloque as bananas higienizadas na água quente;
  • Tampe e deixe em fogo alto até começar a apitar;
  • Abaixe o fogo e deixe na pressão por 10 minutos;
  • Depois desse tempo desligue e deixe a pressão sair naturalmente;
  • Retire as bananas ainda quentes e, com o auxílio de uma faca, remova a casca;
  • Coloque a polpa da banana no processador ou liquidificador, sem acrescentar mais nada, e bata até formar uma massa bem espessa;
  • Guarde num recipiente com tampa e leve ao congelador;
  • Esta Biomassa pode ser utilizada nos shakes proteicos, ou até mesmo em preparações como bolo ou pães.

 

E aí, gostou? Conta aqui pra mim.

Quer mais dicas? Então confere esse post na página do Super+Ação no Instagram.

Ficou com alguma dúvida e quer conversar um pouco mais sobre o assunto? Pode me chamar pelo WhatsApp ou pelo meu perfil do InstagramVai ser um prazer conversar mais com você.

Até o próximo blog!

Abraços

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.