Verdade nutricional sobre o novo coronavírus

Existem muitas mentiras e apenas uma verdade nutricional sobre o novo coronavírus após a chegada do surto da COVID-19 no Brasil. Você consegue distinguir o que é fake e o que é fato?

Para te ajudar a esclarecer algumas notícias que estão bombando nas mídias sociais, buscamos algumas recomendações do Conselho Federal de Nutrição e dicas preciosas da nutricionista Ludmila Riani.

Bora lá?

Fato x Fake

Nesse duelo de fato x fake, infelizmente, as falsas notícias acabam viralizando devido ao grande número de pessoas que repassam mensagens recebidas sem avaliar a fonte da informação. Para tentar colaborar, o Ministério da Saúde decidiu criar um canal exclusivo para orientar a população sobre o que vem sendo divulgado.

Segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira, “há muitas informações sobre alimentação e saúde, mas poucas são de fontes confiáveis”. Mas, apesar de sabermos que a fonte sempre tem que ser observada, resistir a algumas postagens “inocentes” que surgem nos feeds e nos grupos de WhatsApp, as vezes é bem difícil, não é mesmo?

Para se informar corretamente, acesse o site https://coronavirus.saude.gov.br/ e, sempre que possível, notifique ao remetente que a notícia não é verdadeira.

Fake News

Desde antes da OMS decretar a pandemia da Covid-19, começamos a ser bombardeados por inúmeras fake news nas redes sociais. Infelizmente, essa realidade piorou bastante depois que os casos de pessoas contaminadas com o coronavírus aumentaram no Brasil.

Muitas dessas fake news trazem orientações sobre terapias milagrosas no campo da nutrição, algumas delas supostamente enviadas por entidades da área de saúde, que prometem prevenir ou combater o coronavírus por meio do fortalecimento imediato do sistema imunológico, através da utilização de superalimentos, shots, sucos e até mesmo soroterapias por infusão endovenosa de nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos, antioxidantes entre outros nutrientes e compostos).

Com tantas mensagens circulando por aí, o Conselho Federal de Nutrição emitiu uma nota oficial, ratificando que não existe nenhum protocolo técnico nem evidências científicas que sustentem alegações milagrosas sobre o combate ao coronavírus.

Verdade nutricional

Por meio da nota oficial, o Conselho Federal de Nutrição reitera que a única verdade nutricional sobre o novo coronavírus, diz respeito à manutenção da diversidade alimentar e o balanceamento do consumo de nutrientes.

Sabemos que uma alimentação saudável, ou seja, rica em micronutrientes (minerais e vitaminas) e associada a substâncias bioativas (não nutrientes), de forma habitual, é responsável por aumentar a eficiência do sistema imunológico, mas a verdade é que ainda não existem estudos que comprovem a eficácia de quaisquer alimentos no combate ao coronavírus.

Portanto, fuja das dicas infalíveis que “um amigo de um amigo que foi ao nutricionista” indicou. Tenha em mente que a prescrição dietética por nutricionistas envolve um plano alimentar e é elaborada com base na identificação e na avaliação do estado nutricional do paciente, durante atendimento individualizado.

Caso tenha alguma dúvida e queira se informar sobre as melhores condutas para você adotar, o Conselho Federal de Nutrição, através da resolução nº 646, de 18 de março de 2020, tornou possível a assistência nutricional por meio não presencial até 31 de agosto deste ano, a fim de respeitar as medidas de combate e prevenção ao coronavírus.

Para saber mais, acesse: https://www.cfn.org.br

Dicas valiosas

Agora que você já sabe a verdade nutricional sobre o novo coronavírus, confira abaixo as dicas valiosas dadas pela nutricionista Ludmila Riani para você aproveitar esse momento de isolamento, cuidando da sua saúde e se preparando para depois que isso tudo acabar:

👉 Visite sites, perfis de redes sociais ou cursos online, que contenham dicas de profissionais credenciados pelo Conselho Federal de Nutrição. Em tempos de atendimento on-line, é importante ter segurança de que quem está te atendendo é um profissional cuja formação possibilita tal orientação. Para isso, você pode solicitar o número de cadastro do profissional no conselho e observar se, além de inscrito, ele está em dia com suas obrigações.

👉 Pesquise novas receitas culinárias e passe mais tempo na cozinha, fazendo preparos gostosos, coloridos e saudáveis com sua família. Lembre-se que a comida de verdade é sempre sua aliada. O “desembale menos e descasque mais” fica valendo mais do que nunca! É muito melhor reunir a família para o preparo de um pão ou biscoito do que buscar um empacotado. 

👉 Observe as recomendações de evitar as saídas de casa e faça uma lista de compras inteligente, que possa atender sua demanda por um período de tempo maior. Lembrando de higienizar todos os embalados assim que chegar em casa, seja com álcool 70% ou água e sabão.

👉 Escolha alimentos frescos que não deteriorem com facilidade ou que possam ser congelados sem perder os valores nutricionais. Busque ajuda profissional para saber o que é possível deixar na geladeira e congelar, sem que perca a qualidade nutricional e a validade, principalmente no que se refere aos perecíveis.

👉 Não caia na armadilha de optar apenas pelos ultraprocessados e pelo delivery. Para quem não sabe, ultraprocessados são aqueles alimentos cuja validade é muito extensa devido à quantidade de aditivos químicos. Eles são facilmente detectados nas prateleiras pela sua enorme lista de ingredientes de nomes desconhecidos. Se cair na tentação do delivery, existe muito comércio bacana querendo trazer para você uma alimentação saudável: sanduíches com recheios caseiros, naturais e mais saudáveis e até saladas que você mesmo pode montar.

Cuide bem de sua saúde, respeite todas as recomendações dos órgãos técnicos oficiais e, se precisar de orientação, pode contar com nossa parceira @lud.riani.nutricionista para um atendimento especializado.

Confira também o post que fizemos sobre Como manter as atividades físicas com o Coronavírus.

Faça sua parte para a superação dessa batalha!!!

COMMENTS

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.